A excelência da busca pelo Pai

d9992f7095b6_casperdavidfriedrich

Joseph Campbell foi um estudioso de religião comparada, uma de suas obras se chama, em português “O herói de mil faces”, é um excelente livro no qual o ator se propõe a estudar os mitos, mostrando que em todas as religiões há algo em comum, além do que a jornada do herói, ou monomito, em português, sempre muito parecidas tendo um ciclo em comum.

A jornada do herói, ou monomito, é o ciclo que um personagem mitológico, fictício passa. No livro, Campbell tenha mostrar um paralelo entre essas histórias e a vida das pessoas, pois até mesmo personagens históricos passam por algo parecido. Por exemplo, Sansão: ele recebeu um chamado de Deus ainda antes de nascer, passou a vida rejeitando o chamado, foi iludido por fatores etéreos, no caso dele mulheres, mas no final entendeu seu chamado e morreu cumprindo sua missão. Mais um exemplo, Moisés: Ele nasceu e foi salvo por um ato miraculoso, mais tarde recebe seu chamado de forma sobrenatural, nega o chamado, depois o aceita e busca cumprir sua missão. Um padrão sempre se repete.

Nessas jornadas mitológicas, muitas vezes há um herói que parte em busca de seu pai desconhecido, sendo também uma busca por identidade. Ora, mas o que há em comum com a vida do cristão? É justamente a busca pelo Pai, que é a busca final do cristão. E é sobre ela que gostaria que meditássemos um pouco.

Tudo começa quando somos salvos, justificados pela obra de Cristo, estando ainda mortos espiritualmente, Ef 2.5. Sendo convencidos do pecado pelo Espírito Santo, Jo 16.8. Deus nos leva até Jesus, Jo 6.37. Jesus ainda diz neste último texto que não rejeita aquele que o Pai traz até Ele, afinal os que vem a Jesus já estão predestinados antes da fundação do mundo. Agora começa nossa busca por Deus e pela glorificação de Deus através de nossas vidas, mas como saber agradar a Deus, como glorificá-lo, senão indo a Ele? Começamos, então a mais sublime das jornadas!

Na nossa caminhada, deixamos para trás o que veio antes de Cristo, tudo se torna supérfluo depois da iluminação que recebemos, as coisas que antes nos agradavam se tornam apenas névoas, ilusões etéreas, que servem apenas para nos distrair, Hb 12.1. Afinal essas coisas não se comparam com a glória do porvir, que é a contemplação do Pai, que é estar eternamente na presença do Pai! Temos de nos lembrar sempre disso, estarmos focados nisso! Nossa jornada não é por nada terreno, por mais agradável que algo terreno possa ser, ela é por algo eterno, não passageiro, que é a presença do Pai.

Mas nem sempre a caminhada é fácil, as dificuldades vem, querendo trazer com elas o desespero. Contudo, nesses momentos devemos nos lembrar que Jesus está conosco e que as dificuldades tem um propósito divino também, nosso amadurecimento, espiritual e pessoal, assim como também estamos mais próximos do Pai! Sim, a busca por conhecer a Deus passa por conhecermos a nós mesmos, meditação na palavra, para termos mais confiança em Deus e cada vez mais percebemos que todas as provações não passam de nuvens passageiras, que não se comparam a glória eterna que teremos na presença do Pai.

Muitas vezes, também, nos distraímos por não entender que Deus pode realizar nossa busca por satisfação e felicidade! Em nos jornada, o amadurecimento serve para entendermos que tudo mais é passageiro e ilusório! O único bem que falta a pena é presença do Pai. Em sua busca, o herói renuncia tudo que é terreno, pois sabe o verdadeiro valor de sua busca, assim sejamos nós também. Como disse John Piper, na presença de Deus há satisfação, prazer, alegria, contemplação, encantamento por trilhões de trilhões de eras! Lembremos que nosso verdadeiro tesouro é a presença de Deus e narra mais. E Deus é mais glorificado em nós, quando estamos mais satisfeitos nele! Através da glorificação de Deus, encontramos satisfação também!

Tu me farás conhecer a vereda da vida, a alegria plena da tua presença, eterno prazer à tua direita. Sl 16.11

Tudo isso encontramos na presença de Deus! Louvado seja o nome dele! Que entendamos isso, e sigamos no caminho em direção ao pai, buscando satisfação nele, e correndo ao encontro dele. Para finalizar, gostaria de deixar essa música dos irmãos Arrais, que fala também um pouco da nossa jornada como cristãos.

Anúncios
A excelência da busca pelo Pai

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s